2 a 2 num Gre-Nal elétrico

O Gre-Nal 398, em Caxias do Sul, foi um jogo cheio de alternativas de ambas as partes. O clássico gaúcho geralmente é um jogo de pegada, marcação, mas de pouca ofensividade. Não foi o que ocorreu hoje. Inter e Grêmio, cada um a seu modo e com seus recursos, procuraram o jogo, buscaram o gol. Protagonizaram uma partida aberta e interessantíssima.

Em termos de tabela, o Gre-Nal tem poucas consequências para ambos. O Inter, que já sonhava remotamente com alguma providência do sobrenatural de Almeida, já não sonha com nada. E o Grêmio só ficará de fora da Libertadores do próximo ano com um terremoto muito devastador. Mas Gre-Nal é um campeonato muito particular. E, neste campeonato particular, o resultado foi razoável para ambos, que sentiram durante os 90 minutos o doce gostinho da vitória e o amargo sabor da derrota. 2 a 2 ficou relativamente bem.

O primeiro tempo teve domínio bastante substantivo do Internacional. Muito disso graças a uma meia cancha que marcava com muita intensidade, e contava com uma tarde bastante inspirada de D’alessandro e Otávio. O gringo foi, como era de se esperar, o centro do time, o homem que dita o ritmo do jogo, que acelera ou desacelera as ações de acordo com as necessidades propostas pelo embate. E Otávio foi excelente, aliando a intensidade de sempre com agudeza e bom acabamento em suas jogadas, sendo que esta última característica não poucas vezes ficava em falta nas atuações do garoto.

Foi com essa presença intensa no meio-campo que o Colorado abriu o marcador com Willians. O volante fez ótimo primeiro tempo. E naufragou terrivelmente no segundo, ditando, nas variações de sua atuação, as variações na atuação da equipe como um todo. Explico em seguida, mas antes concluo a análise da primeira etapa.

O domínio territorial do Inter no primeiro tempo não se configurou, no entanto, em ampliação no marcador. E o castigo veio quando Jackson, ao tentar cortar uma bola que chegaria ao centroavante gremista Barcos, marcou um gol contra, encobrindo Muriel. Este gol desequilibrou o Inter para o segundo tempo. Muito em decorrência de ter desequilibrado Willians, gerando um efeito dominó.

Willians, que atuou bem e disciplinadamente no primeiro tempo, no segundo passou a se aventurar muito mais. Voltou querendo ser o condutor de bola, o lançador, o virtuoso que não é, nunca foi e nunca será. A queda de Willians no jogo desequilibrou todo o meio de campo. Criou um vazio que deixou João Afonso totalmente desnorteado na marcação, e desarticulou a armação ofensiva. A partir da mudança de comportamento de um jogador, praticamente todo o time naufragou. E o Grêmio cresceu, e passou a mandar no jogo.

Em contra-ataque muito bem executado, mas contando também com marcação frouxa e benevolente da equipe colorada, o Tricoior virou o clássico com Vargas. O Inter, mesmo que tenso, partiu para cima, de forma um tanto desordenada. E, conseguiu, num breve momento de lucidez, um pênalti, sofrido e convertido por D’alessandro, incontestável homem Gre-Nal.

O gol de empate, porém, não serviu para reorganizar o Internacional. O Grêmio continuou tendo domínio e explorando o hiato escandaloso que a cada lance se escancarava entre os volantes e os meias colorados. E o Inter manteve-se buscando alguma coisa na base de uma transpiração, àquelas alturas, pouquíssimo inspirada. O time tricolor, mais centrado e inteiro, teve chance preciosa desperdiçada inacreditavelmente por Souza, no último ato importante do jogo.

2 a 2. Segue a vida.

Notas:

Muriel: 5

Gabriel: 3

Jackson: 3

Juan: 4

Kléber: 5

João Afonso: 4

Willians: 4

D’alessandro: 6

Jorge Henrique: 6

(Forlán: 5)

Otávio: 7

(Caio: 5)

Leandro Damião: 3

(Rafael Moura: sem nota)

Willians: gol, ótimo primeiro tempo, e péssimo segundo tempo. Foto: site oficial do Sport Club Internacional

Willians: gol, ótimo primeiro tempo, e péssimo segundo tempo. Foto: site oficial do Sport Club Internacional

1 Comentário

  1. MASO 21 de outubro de 2013 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *