Velho departamento de futebol; Abel confirmado

As notícias coloradas deste final de ano são pouco alentadoras. Giovanni Luigi confirma mais do mesmo no departamento de futebol do clube: a rigor, a única diferença substancial é a saída de Luís César Souto de Moura. Fica Marcelo Medeiros, agora como vice de futebol. Fica Newton Drummond, o Chumbinho, como executivo da pasta. O departamento de futebol de 2013 mantém-se praticamente intacto, certamente como reconhecimento pelo brilhante 15° lugar conquistado no Brasileirão.

Com este velho departamento de futebol, está confirmada a contratação de Abel Braga. Grande treinador, vencedor, identificado com o clube, excelente motivador. Mas é pouco. Como Dunga foi pouco. Se as incompetências da temporada que se encerrou forem mantidas, Abel Braga será mais um a sucumbir, certamente sob o batido e nauseante argumento de que “o elenco é muito bom e pode render mais”.

A mexida a ser feita é extremamente trabalhosa, difícil. O Inter precisa de goleiro, de laterais, de zagueiros, de volantes, de meias e de atacantes. Precisa de praticamente tudo. Precisa começar praticamente do zero. Para se colocar isso em prática, é indispensável que se tenha muita sapiência para lançar, sem torrar, jogadores da base. É necessário também que se busque, com criatividade, uma boa leva de reforços, contratados a partir de uma política de futebol bem definida, com uma filosofia de jogo, e com planejamento. O cenário desportivo e financeiro do clube não permite que se contrate por contratar. Tem que ter convicção.

Infelizmente, não vejo na direção colorada a capacidade para mudar tão drasticamente o melancólico panorama atual do Inter. E isso não é pessimismo nem corneta. É o que os fatos demonstram nestes desastrosos anos em que o Colorado se viu demolido no seu futebol, gastando muito, gastando mal, e rarefazendo as conquistas.

Tomara que eu esteja errado. Tomara que Luigi, Medeiros e Chumbinho, junto a Abel Braga, montem um elenco forte e façam um 2014 extraordinário, levando o Colorado de volta ao rumo das grandes conquistas. Terei o maior prazer em dizer: “Errei”. Palavra simples e bastante honesta que os homens que comandam o Inter possuem imensa dificuldade em dizer.

Abelão voltou. Mas sozinho não mudará nada. Foto: site oficial do Sport Club Internacional.

Abelão voltou. Mas sozinho não mudará nada. Foto: site oficial do Sport Club Internacional.

1 Comentário

  1. Émerson Silva 16 de dezembro de 2013 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *