Não há tigre capaz de rugir mais forte que o Beira-Rio

É hoje, meus amigos.

Por agora, não tem depois, não tem nada que ultrapasse esse objetivo.

Tem que ser hoje, jogar tudo que não foi jogado nas últimas partidas.

O adversário é fortíssimo, sim.

Mas o Inter também o é.

O Tigres tem Gignac e Sóbis? E daí?

Nós temos Nilmar, López, D’ale, Aránguiz, Valdívia…

O Inter já superou o Barça de Ronaldinho, então melhor do mundo, e Deco, no auge.

Esse clube já dobrou a Inter de Milão de Ibrahimovic.

Não vai ser fácil.

Assim como em 2006 não foi fácil ganhar do São Paulo, então Campeão do Mundo.

Assim como em 2010 não foi fácil ganhar do Estudiantes, então Campeão da América.

Todos os corações colorados estarão juntos, seja no Beira-Rio, seja fora dele.

Até lá em cima estarão Fernandão, Escurinho, Carlitos, Librelato, numa nuvem em forma de sofá, com suas camisas coloradas.

O Colorado tem aura e história, assim como seu estádio.

O sonho do Tri está bem aí.

As garras destes Tigres podem ser bem afiadas, mas não são mais poderosas que a garra do Inter dentro de campo. Cada colorado que vivencia a história do clube sabe bem do que estou falando.

E o rugido destes Tigres não pode ser, e não será, mais forte que o rugido do Gigante da Beira-Rio. Esse estádio tem vida própria.

Vamos, Inter!

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *