O grande reforço que estava em casa

A vitória de ontem contra o Brasil de Pelotas trouxe algumas boas notícias para o Inter.

Ainda que tenha faltado agudez ofensiva, a equipe foi mais propositiva, caprichou na troca de passes, e apresentou coisas interessantes em termos de individualidades.

Júnio mostrou-se um lateral direito promissor, com muita qualidade no apoio.

Pela esquerda, Uendel apresentou uma consistência que há muito tempo um lateral não apresentava no Beira-Rio.

Na zaga, Klaus mostrou atributos que podem levá-lo a ser o dono da defesa colorada.

Lá no ataque, Nico López não foi brilhante, mas movimentou-se demais, de maneira até comovente.

Porém, todas essas boas novas foram ofuscadas na noite de ontem por alguém que se destacou e encantou a todos. Falo de Charles, o volante que entrou no lugar de Anselmo.

O garoto mostrou uma qualidade técnica impressionante.

Lembra, guardadas as proporções, Toni Kroos. Não só fisicamente, mas principalmente no jeito de jogar.

É presente no setor de meio campo, marca com precisão sem cometer faltas desnecessárias, joga de cabeça erguida e acerta passes e lançamentos.

Se Charles tiver a cabeça no lugar, será muitíssimo em breve titular inquestionável do time colorado, com um pé nas costas.

Claro, logo os apaixonados por brucutubol da aldeia vão dizer que ele não é volante e tem que jogar mais adiantado.

Sei que para muitos adeptos do futebol “competitivo”, aquele no qual o volante tem que hostilizar a pobre bola o tempo todo como se aquele objeto inanimado tivesse feito uma ode ao nazismo no Facebook, esse discurso será tentador. Mas sejamos fortes e, por favor, rechacemos essas lorotas assim que surgirem.

O Inter parece ter encontrado em Charles um grande reforço, capaz de fazer a transição qualificada que há bons tempos o Colorado não tinha na meia cancha, e que foi um dos grandes problemas da temporada passada.

Torço para que o garoto não perca o foco diante da badalação que já começou, e é inevitável. Talento para ser grande na sua carreira, ele certamente tem. Se aliá-lo a uma boa dose de esforço, dedicação e profissionalismo, ninguém segura.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *