Vá em paz, Sant’ana

Certa vez, perguntado por um repórter sobre o que significava a camisa do Inter para ele, o gremista Paulo Sant’ana, com o manto vermelho em mãos, respondeu da seguinte maneira:

“Isto aqui significa o amor. Nunca significa o ódio. Porque pessoas que são rivais, pessoas adversas, podem conviver no mesmo teto. E nós, gremistas e colorados, convivemos no mesmo chão de estrelas do Rio Grande do Sul.”

Sant’ana fica eternizado no imaginário cultural do Rio Grande do Sul.

Todo o respeito a um grande que se vai.

Que descanse em paz.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *