DestaqueArquivo

O grande reforço que estava em casa

A vitória de ontem contra o Brasil de Pelotas trouxe algumas boas notícias para o Inter. Ainda que tenha faltado agudez ofensiva, a equipe foi mais propositiva, caprichou na troca de passes, e apresentou coisas interessantes em termos de individualidades. Júnio mostrou-se um …

Ão, ão, ão, Danilão é Seleção

A convocação de Danilo Fernandes para a Seleção Brasileira de Tite foi mais do que merecida. Ele foi talvez a única coisa que se salvou no desastre que foi o Brasileirão passado pelo Inter. Fez temporada primorosa. Frio, técnico, bem colocado, capaz …

Não vendam Danilo Fernandes (pelo amor de Deus)

Leio no Correio do Povo que o São Paulo está de olho na contratação de Danilo Fernandes, especialmente se o Inter for rebaixado (e, convenhamos, será). Eu apelo para os futuros dirigentes do clube: não vendam Danilo Fernandes. Esse goleiro é uma …

São Danilo

Para começo de conversa, é preciso deixar claro: o Inter jogou muito mal contra o Coritiba. Teve atuação ruim no primeiro tempo, graças a opções altamente questionáveis de Celso Roth, como o inexplicável Ferrareis, e piorou ainda mais na segunda etapa, quando …

O choro de Vitinho

Durante essa semana, um vídeo com a entrevista de Vitinho a Fernando Becker, da RBS, chamou a atenção de quem o viu (assista aqui). Nele, o jovem atacante colorado chora e revela que adiou uma cirurgia nos dedos dos pés para jogar e …

Sasha, o homem-chave do novo Inter de Argel

Argel chegou ao Inter prometendo um esquema bem simples de 4-4-2 em quadrado no meio de campo. Me surpreendeu a rigidez com que ele afirmou isso. Imaginava eu que, para além da seriedade e do discurso de dedicação, o novo comandante colorado …

Não aposentem o número nove

Se tem algo que no Brasil costuma ser largado de lado é a história. Hoje pensei nisso quando li de colorados falando sobre aposentar a camiseta nº 9 do Internacional para homenagear Fernandão. Não que Fernandão não mereça homenagens, merece, mas a …

A despedida ideal de Fernandão

Texto publicado por Andreas Muller em 2008. Agora as luzes do Beira Rio estão apagadas. Na penumbra, a torcida – que lota o estádio – brinca com isqueiros e celulares e transforma as arquibancadas do Gigante num pequeno pedaço de céu à …